ESCOLA de JUDO NUNO DELGADO | POLO ACADEMIA HOSANA (saber mais)

A Escola de Judo Nuno Delgado (EJND), é a maior escola de Judo do país, é um projeto inovador e uma escola de formação a vários níveis, nomeadamente, desportivo, pessoal, cívico e social. Assenta as suas bases num modelo de escola difuso, funcionando em rede e desenvolvendo-se através de protocolos de parceria.
Invertendo a tradicional lógica do clube convencional, a EJND, associação desportiva sem fins lucrativos, leva o Judo ao encontro dos alunos, promovendo a expansão da modalidade. A EJND dispõe atualmente de mais de 1000 alunos - dos 4 aos 14 anos -, 30 formadores e 43 centros a funcionar.
Antecipando o futuro, a EJND garante aos alunos atuais a continuidade da prática da modalidade, em qualquer momento da sua formação, através da sua integração em centros de treino/competição da EJND ou num outro Clube Federado. Desta forma, permite com sucesso ajustar a prática às necessidades e ambições de cada aluno, constituindo-se, também, como um “viveiro” para a descoberta de novos talentos para o judo nacional e internacional. 

A EJND adota uma postura de Responsabilidade Social através da constituição de parcerias com entidades empresariais, possibilitando a crianças com dificuldades financeiras e/ou necessidades psico-motoras especiais, oportunidades de integração e relacionamento desportivo e social em pé de igualdade com os outros.   
Orientada fundamentalmente para alunos muito jovens, a EJND propõe-se a formar campeões para a vida! 


A EQUIPA DE PROFESSORES DE JUDO

Nuno Delgado, medalhado Olímpico, é além de presidente da Escola, o primeiro responsável e o coordenador pedagógico de uma equipa de formadores de elite, que agrupa Professores de Educação Física com especialização na modalidade Olímpica, monitores e atletas de Alta Competição, entre os quais se contam figuras de primeiro plano do Judo Nacional. 
A Escola de Judo Nuno Delgado (EJND) é uma associação desportiva sem fins lucrativos vocacionada para o desenvolvimento da competência desportiva, social e cívica, concretizando diariamente um espírito traduzido no lema e missão de "Formar Campeões para a Vida".  
Entre os valores transmitidos aos alunos nas aulas, merecem particular destaque o controlo muscular, o aperfeiçoamento dos reflexos, o desenvolvimento do raciocínio, a força de carácter e de personalidade, a adoção de princípios morais, o fortalecimento da autoconfiança, o respeito mútuo, a tolerância, o espírito de união, a disciplina e o companheirismo.
A EJND difunde, desta forma, uma pedagogia que visa “Formar Campeões …para a Vida”, na base de valores, não só desportivos e competitivos, mas também sociais e de carácter. 

 Missão EJND

“Promover e desenvolver o Judo em Portugal com uma organização sustentável, preparar pessoas com carácter através do Judo, produzir boa performance desportiva e qualidade técnica. “ 
A EJND criou o grupo Ippon para oferecer uma experiencia de formação pessoal única, baseada na superação, autoconhecimento e solidariedade, que conta com um programa desenhado pelo Nuno Delgado e sua equipa, com treinos, ações de formação, estágios, ações de promoção e experiencias internacionais.
Ippon significa ponto completo, em japonês e é isso que a EJND procura, uma experiencia única e completa para os seus campeões… para a vida.
 

 

História

Assente na obediência aos princípios do Judo como desporto de carácter formativo, num equilíbrio entre o exercício da mente e do corpo, o judo é uma modalidade olímpica desde 1972 e recomendado pela UNESCO como um dos desportos mais adequados para crianças e adolescentes.  
 

- CRIAÇÃO
O japonês Jigoro Kano, que era pequeno e fraco começou a praticar Ju-Jitsu aos 18 anos. Depois de algum tempo, observou que as suas técnicas poderiam ter um valor educativo. O seu objetivo era transformar aquela tradicional arte marcial num desporto que pudesse trazer benefícios para o homem. Criou então um método próprio, a que chamou de judo, eliminando os golpes que poderiam provocar lesões. Com esta adequação educacional, o judo foi transformado em disciplina de educação física nas escolas. 
 

- SIGNIFICADO
Em 1882, o professor Jigoro Kano fundou o Instituto Kodokan, marcando também o nascimento do judo. O judo é destinado à formação e preparação integral do homem através das atividades físicas de luta corporal e do aperfeiçoamento moral. A palavra judo significa "caminho suave".  

 O Judo em Portugal:
 Em Portugal os primeiros contactos (documentados) com o Judo, datam da primeira década do séc. XX. Realizaram-se a bordo de um navio da marinha nipónica ancorado no Tejo onde oficiais japoneses efetuaram uma demonstração de Judo para os visitantes.


Em 1955 chegam a Portugal os mestres Henri Bouchend ´Homme e Anthony Stryker, começam a lecionar Judo, e do contacto entre os alunos dos dois mestres surge a ideia de formar um clube de Judo, ideia esta que se materializou na criação do Judo Clube de Portugal (12 Julho 1957).


Em 1958 Kiyoshi Kobayashi chega a Portugal, considerado por muitos “o pai do Judo português”. O mestre revolucionou por completo o panorama do Judo em Portugal, leciona em vários clubes partilhando incansavelmente todo o seu conhecimento técnico, incute uma disciplina de treino regular, implementa novas metodologias de treino e homogeneíza o panorama técnico nacional. Kobayashi também forma algumas das figuras mais relevantes da história do Judo português, entre elas, José Manuel Bastos Nunes presentemente o judoca português mais graduado (8º dan). O mestre nipónico está intimamente ligado à criação da Federação Portuguesa de Judo (F.P.J) onde é membro honorário e onde foi selecionador nacional por vários anos, por todas estas razões Kobayashi é hoje considerado por muitos uma das figuras mais centrais da história do Judo nacional.
A revolução dos cravos (1974) trouxe uma serie de mudanças para o panorama do Judo nacional. A democratização do tecido nacional português a introdução de novas políticas desportivas e a reorganização do funcionamento da FPJ com a descentralização das atividades ligadas ao Judo através da criação das associações distritais, são talvez os principais fatores que mais contribuíram para o crescimento do Judo nacional. Mas é só na década de 90 que o Judo português começa a conquistar medalhas nos torneios de maior relevo a nível internacional, atletas como Pedro Soares, Filipa Cavalleri, Pedro Caravana, Michel Almeida e Paula Saldanha, garantem medalhas a nível dos campeonatos Europeus e presenças nos J.O.
Na década de 2000 o Judo nacional reforça ainda mais a tendência de crescimento das décadas anteriores, Nuno Delgado conquista a primeira medalha Olímpica no Judo (Bronze) para as cores nacionais (Sydney, 2000). Telma Monteiro, conquista por três vezes a medalha de prata nos campeonatos do mundo, o mesmo número de vezes que conquistou a medalha de ouro nos campeonatos da Europa, João Pina e João Neto arrecadam também o ouro nesta prova.

 

Benefícios
 O Judo oferece benefícios claros de integração física e social para crianças e jovens, proporcionando um desenvolvimento físico, psíquico e social integrado.
É recomendado pela UNESCO como um dos desportos mais adequados para crianças e jovens:
- Desenvolve habilidades e capacidades específicas do aluno;
- Prepara os jovens para uma convivência equilibrada no seu ambiente social;
- Estimula o interesse pela competição sadia;
- Desenvolve o educando como um todo.

O Judo tem por objetivo, não só a preparação técnica dos alunos, mas também o trabalho de forma pedagógica, adaptada aos moldes de uma educação ocidental.


Para as crianças a prática do Judo contribui para:
- Controle muscular;
- Aperfeiçoamento do reflexo;
- Desenvolvimento do raciocínio;
- Equilíbrio mental;
- Reforço do carácter e da moral;
- Fortalecimento da autoconfiança;
- Respeito aos companheiros.

Aos jovens, o Judo propicia:
- Cuidar beneficamente do físico e do carácter;
- A transformação da disciplina;
- O equilíbrio mental;
- Tratar o semelhante com respeito e humildade;
- Torná-lo útil à sociedade.

Em síntese, por todas estas razões o Judo é, do ponto de vista físico e psíquico, uma excelente escola para o desenvolvimento da atenção, concentração e reflexão mental. Desenvolve, na criança, uma noção de respeito por si própria e pelos outros. É uma atividade de exceção para crianças tímidas pela estreita relação que possibilita com os colegas, e para crianças que tenham um comportamento mais agressivo é um ótimo veiculo de controlo dessa postura, possibilitando a essas crianças expressarem a sua agressividade através do seu próprio corpo, ajudando no equilíbrio diário da sua personalidade.

Espírito

"Ter a vitória sobre o adversário como objetivo é contrária ao espírito do Judo."    
Jigoro Kano

O adversário a vencer está dentro de nós. A única vitória real é a que nós ganhamos sobre nós mesmos. Ao conceber o Judo, Jigoro Kano soube, dar-lhe uma forma adaptada à vida moderna, sem perda de originalidade e sem o abandono do valor das tradições oriundas dos Samurais.
Seiryoku Zenyo "melhor emprego da energia"
Jita Kyoei "prosperidade e benefícios mútuos"
Jiko no Kansei” procura constante pela perfeição física e mental”.

Os valores do domínio individual, de tenacidade no esforço, de cortesia, de igualdade de espírito na vitória e na derrota, que devemos procurar no Dojo, contribuem largamente para desenvolver uma personalidade apreciada por todos, fazendo do Judo uma escola de valores, tão atuais como na época do mestre Kano.

 

Código Moral

Estas premissas são consubstanciadas segundo uma lista de valores essenciais que é necessário respeitar e as virtudes que cada Judoca deverá adquirir:
-Reigi pronuncia-se "le-gui" alongar a primeira sílaba -A Delicadeza e Cortesia É o respeito dos outros.                                -Yuki "U" é um "ou" alongado .A Coragem é fazer o que é certo e leal.
-Makoto é também um nome para o menino. A Sinceridade é expressa, sem disfarce dos seus pensamentos.            -Meiyo pronuncia-se "iô-me" a Honra significa ser fiel à sua palavra.
-Kenkyo pronunciada "ken-kyo". A Modéstia, falar de si sem orgulho ou vaidade.
-Sonkei pronuncia-se "a-ke," a segunda sílaba alongada. Respeito faz nascer a confiança, sem respeito não pode haver verdade.
 -Jisei pronuncia-se "ji-sse”, alongou a segunda sílaba. Auto-Controlo, manter-se calmo, mesmo quando a raiva aumenta.
-Yûjyô "U" é um "ou" alongado. A Amizade, deve ser privilegiada, é o mais puro dos sentimentos humanos.
 

Componentes do Judo

Judo é a escola da vida, as graduações (Kyus e Dans) permitem-nos medir passo a passo, os nossos próprios progressos nas três componentes do Judo: O Shin, o Ghi e o Tai. O objetivo dos mestres de Judo não é apenas a formação de campeões ou das técnicas do Judo, mas ajudar os jovens a sentirem-se bem na sua vida quotidiana, a viverem em harmonia no ambiente que os rodeia, a serem cidadãos em pleno.

O Judo tem uma identidade própria, com valores, normas e símbolos que o distinguem no quadro da dinâmica cultural de outras modalidades, sendo de facto uma atividade de elevado valor educativo. É importante que o jovem compreenda que no Judo podem coexistir as duas vias, competição( RANDORI)  e expressão técnica ( KATA), que apreciam por meios diferentes o mesmo valor combinado shin-ghi-tai (espírito, técnica e eficácia).


Shin - Espírito. Desde o início, o professor ensina o praticante a respeitar o cerimonial, a tornar-se mais paciente, atento e concentrado. No Dojo, a cortesia revela-se em ínfimos pormenores, desde a saudação até à entreajuda na aprendizagem, na competição, o respeito pelo adversário, tornam o Judoca leal, reforçando o "espírito desportivo" e o fair play. Este desenvolve a sua "força mental" e a capacidade de superação, através de: saber querer e querer no bom sentido. 
GHI - Técnica O praticante passa horas a aprender, a repetir, a explorar as subtilezas de um grande número de acções complexas, de ataque e de defesa.Com a ajuda do professor começa a aprender os "princípios". O Judoca apropria os conhecimentos teóricos e aumenta o repertório técnico/táctico; adquire habilidade e perícia, tornando-se exímio na execução técnica, procurando de forma constante progredir. 
Tai Eficácia (corpo) O resultado do esforço no trabalho e espírito de sacrifício, que o praticante dedica ao Judo proporciona-lhe um corpo vigoroso e de forma harmoniosa. Desenvolvendo as capacidades motoras, possibilita-lhe uma maior eficácia em combate.

in: https://www.nunodelgado.net